quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Uma floresta encantada


Saí pra ver o luar,
Pensando no que iria encontrar,
Encontrei as mais lindas estrelas.
Procurei então uma floresta,
Só fui perceber no fim,
Que a floresta estava dentro de mim.

Olhando para todos os lados,
Percebi que estava tudo no fim,
O homem fazendo queimada,
Matando a floresta encantada.

Depois eu compus uma canção,
Que falava de paz e união,
Em cada palavra que escrevia,
Não sei se conseguia e se devia,
Dizer-te que dentro de mim
Havia uma floresta sem fim.

Nas asas do vento voei,
Nas águas do mar naveguei,
E quanto mais eu navegava,
Mais longe eu avistava,
Uma floresta encantada,
Sem queimadas e sem tristeza,
Era uma floresta de muita beleza.
Divina Maria Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.