domingo, 25 de março de 2012

O Jequitibá

jequitiba_branco_1_1

O Jequitibá

Sabino de Campos

A Esmeraldo de Campos


Nobre Jequitibá de minha terra,
Filho de flora exuberante e forte,
Toda beleza vegetal se encerra
Em teu imenso e majestoso porte.

Sentinela de amor, velando a serra,
A cidade natal, de Sul a Norte,
O Ribeirão que, entre verdores, erra,
– Maldito aquele que te ofenda ou corte!

Glória da terra verde e dadivosa,
Alma e sangue dos filhos de Amargosa
A cujo apelo tua voz responde.

De joelhos, e mãos postas na orvalhada,
Beijo-te o tronco de árvore sagrada
E elevo o olhar ao céu de tua fronde.



jequitiba_2, UFF
Foto: UFF

OS JEQUITIBÁS
Nomes científicos:
Cariniana legalis (Mart.) Kuntze) -  JEQUITIBÁ ROSA
Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze – JEQUITIBÁ BRANCO
Couratari pyramidata – espécie da família em perigo de extinção (RJ e MG)
Cariniana rubra – JEQUITIBÁ VERMELHO
Cariniana ianeirensis, conhecida apenas como JEQUITIBÁ
Cariniana parvifolia – JEQUITIBÁ CRAVINHO
Família: Lecythidaceae

Os jequitibás são árvores fascinantes nativas da Mata Atlântica.
O Jequitibá é considerado a maior árvore deste bioma, podendo alcançar 60m de altura!!!!!  Isto é equivalente a um edifício de 20 andares!!!! 
Em tupi-guarani, seu nome significa:  Gigante da Floresta.
De porte majestoso, o jequitibá se destaca das demais árvores ao seu redor, ultrapassando o dossel da mata.
jequitibá-rosa
Jequitibá-rosa

JEQUITIBÁ ROSA
Arvore símbolo do Estado de São Paulo.
Outros nomes: congolo-de-porco, estopa, jequitibá-de-agulheiro, jequitibá-branco, jequitibá-cedro, jequitibá-grande, jequitibá-vermelho, pau-carga, pau-caixão, sapucaia-de-apito.
Nativa: ES, RJ, SP, MG, MS, AL, PB, BA, PE.
O maior e mais antigo espécime vivo do jequitibá-rosa se encontra no Parque Estadual do Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro, SP, e possui mais de 3.000 anos de idade, considerado dessa forma um dos seres vivos mais antigos do planeta, e a mais velha árvore do Brasil. Sua altura é 40 m e seu diâmetro 3 m. Outro espécime importante fica no Parque Estadual dos Três Picos, RJ, e tem cerca de 1.000 anos.
Suas sementes são muito apreciadas por macacos.
É planta medicinal, sua casca é usada em extrato fluido.
A madeira é própria para construção civil, obras internas para contraplacados, folhas faqueadas, móveis, para confecção de brinquedos, salto de calçados, lápis, cabos de vassouras, etc.
A árvore é exuberante e muito ornamental, podendo ser empregada no paisagismo de parques e praças públicas e áreas rurais.  Esta árvore é tão monumental e admirada que emprestou seu nome a cidades, ruas, palácios, parques, etc.
Como planta tolerante à luz direta é excelente para plantios mistos, por isso pode ser usada na revegetação de áreas desmatadas.O que tem sido feito para preservá-los.
jequitiba-branco
Jequitibá-branco
JEQUITIBÁ BRANCO
Está na lista de espécies ameaçadas do estado de São Paulo.
Outros nomes: jequitibá, estopa, jequitibá-rei, jequitibá-vermelho, jequitibá-rosa, cachimbeiro, jequitibá vermelho, pau-de-cachimbo, pau-estopa, mussambê, coatinga.
Nativa: Sul da BA, ES, RJ, SP, MG, GO, PR, SC, RS e AC.  Bolívia, Paraguai e Peru.
Chega a altura de 45 m, com tronco de até 120 cm de diâmetro.
Há no Rio de Janeiro um exemplar com 60 m de altura e mais de 6 m de diâmetro. Outro exemplar com 50 m de altura tem 7,10 m de diâmetro.
Suas sementes são muito apreciadas por macacos.
A madeira, leve, é usada na construção civil apenas em obras internas, pois é pouco resistente ao tempo.
Ornamental e de porte monumental, pode ser usada no paisagismo de parques, praças e áreas rurais.
Indispensável na revegetação de áreas desmatadas.
jequitiba_3fruto UFF
Fruto do jequitibá, Foto: UFF
JEQUITIBÁ
Cariniana ianeirensis é uma espécie de planta lenhosa da família Lecythidaceae, cujo nome popular é jequitibá.
Nativa:Mata Atlântica do Rio de Janeiro, nas florestas da Tijuca e de Itaocara, e de São Paulo.
Está ameaçada  de extinção por perda de seu habitat, que fica muito próximo à área urbana da cidade.
A floresta da Tijuca é quase inteiramente protegida, mas buscas feitas em 1998 não encontraram espécimes desse jequitibá.
chaise zonza, eduardo gomes baroni, jequitibá, 2007, móveis schuster
Chaise Zonza, 2007
Designer: Eduardo Gomes Baroni
Madeira: jequitibá
Móveis Schuster
Foto: Blog do Rodrigo Barba

JEQUITIBÁ VERMELHO
Outros nomes: jequitibá, cachimbeira, cachimbo-de-macaco.
Nativa: GO, TO, MT.
Esta é bem menor que as anteriores. Sua altura chega até 18 m e o tronco chega até 80 cm de diâmetro.  Suas flores são de cor vermelha.
Suas sementes são muito apreciadas por macacos.
A madeira é usada na construção civil, e a casca para cordoaria.
Pode ser usada no paisagismo de parques, praças e áreas rurais.
Recomendada na revegetação de áreas ciliares desmatadas.
JEQUITIBÁ CRAVINHO
Está ameaçado de extinção. Teporariamente protegidio na Reserva de Linhares.
Nativa: ES.
Outros usos dos jequitibás: O tanino de sua casca é empregado no curtimento de couros, e sua casca também tem grande poder desinfetante. As propriedades bioativas de sua casca têm despertado a depredação de indivíduos milenares.  Os jequitibás pertencem a uma espécie vulnerável, em alguns lugares nativos, como no estado de Pernambuco, por exemplo, já em extinção.

Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.