domingo, 29 de abril de 2012

Tapetes de Capim



A sanitarista Tereza do Carmo Melo, de Teresina (Pi), criou a marca de tapetes Trapos e Fiapos, que produz peças com matéria-prima natural



{txtalt}
Você optou pelo capim de lagoa para fazer as peças da marca. Por quê? O capim vem da taboa, planta típica de manguezais e que é pouco aproveitada. Nem os animais a comem. Ou seja, é um material resistente (os tapetes duram de oito a dez anos) e que, ao ser utilizado, não atrapalha a vida de ninguém. Ao se arrancar o capim, preserva-se a raiz, o que permite que a planta cresça novamente. É praticamente autossustentável.

Para essa coleção de tapetes, você fez parceria com a designer Baba Vacaro. Como foi essa troca?A parceria foi um presente ao ganharmos um prêmio de design do Sebrae. Ela ficou uma semana com a gente, pensando no que fazer, e acabou transformando nossa cartela de cores. Ela juntou algumas tonalidades, brincou muito com isso. O resultado foram três coleções: Sertão e Flor, O Sertão Vai Virar Mar e esta última, que acabamos de lançar.

Como a natureza pode inspirar a tecelagem?
O Piauí é rico em pedras preciosas como a opala e a ametista. Então, partimos do azul, mas também do tom de telha da argila, que é muito usada na produção de cerâmica e de tijolos. Já o verde surgiu das plantas que brotam quando chove. Para conseguir essas tonalidades, mesclamos o capim com algodão tingido.(planeta sustentável)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.