quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Pinheiro-do-paraná – Araucaria angustifolia


Árvore símbolo do estado do Paraná, a araucária é reconhecida pela sua beleza, função ecológica e utilidade para o homem. Apesar de todas estas qualidades, é uma espécie em extinção. Seu porte é bastante grande, chegando aos 50 metros de altura. Diferencia-se de outros pinheiros pela sua estrutura em candelabro e pelos seus saborosos pinhões.
Quando jovem, torna-se excelente árvore de natal. Sua estrutura de candelabro vai se formando vagarosamente com o tempo. Os indivíduos podem ser machos ou fêmeas, não sendo hermafroditas como muitos outros pinheiros. As fêmeas produzem pinhas que amadurecem lentamente e são compostas de numerosos pinhões. Os pinhões são sementes grandes e servem de alimento para diversas espécies, entre aves, animais selvagens e domésticos, inclusive o homem. Sua madeira presta-se para os mais diversos feitios, não sendo dura. Esta espécie é indicada para o reflorestamento de toda a região sul.
Inicialmente devem ser cultivadas à meia-sombra, para um rápido crescimento e lentamente deve ser exposta ao sol pleno, como em condições naturais de floresta. O pinheiro-do-paraná é uma árvore exigente, vegeta em solos férteis e profundos e não se desenvolve bem em solos muito úmidos. Tolerante ao frio e às geadas. Multiplica-se por sementes.Link

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.