sábado, 4 de agosto de 2012

Um vaso feito em telha


Texto e fotos da Eng.Agr.Miriam Stumpf.

arranjo de suculentas em telha

Um cultivo em telha de cumieira

Em paisagismo é difícil estabelecer novidades, pois os aficcionados estão sempre desenvolvendo novas apresentações, novos recipientes e materiais.
A busca por elementos mais naturais e mesmo oriundos de reciclagem tem sido uma das abordagens do mundo moderno que pensa em sustentabilidade.
O paisagista deverá atender à necessidade de seus clientes, fazendo o jardim personalizado, mas a oferta de um diferencial em design ganha espaço aos poucos.
Estamos trazendo aqui uma sugestão que poderá ser aproveitada não só pelos profissionais e floriculturas, mas para o jardineiro amador quer adora arrumar e enfeitar seu jardim.A nossa sugestão é um cultivo em telha de cumieira daquelas antigas.
Em lojas de materiais de construção ainda se encontra à venda ou em demolições.
Ela tem uma parte reta onde poderá ficar deitada e dentro faremos então nossa decoração.

Que plantas colocar numa telha?

A pergunta é: que plantas colocar?
A resposta é simples: toda a planta que tiver pouca raiz.
Poderá optar por cactos, suculentas, plantas rasteiras, musguinhos.
Poderemos montar um mini jardim assim, colocando-o depois em local com sol, para o caso dos cactos e suculentas.
Mas devemos alertar para o seguinte: o pouco substrato e a telha irão esquentar, então evite exposições ao sol da tarde, muito quente.

E que substrato num recipiente tão raso ?

Que tipo de substrato usa-se para este tipo de jardim?
Precisamos de um leve, poroso, que não encharque, pois se usarmos xerófitas elas não precisarão de muita água e como são de pequeno porte de pouca profundidade de berço para as raízes.
O material pode ser feito de casca ou pó de coco, areia e composto orgânico.
Também poderemos usar composto orgânico e perlita, como no exemplo das fotos.
Deveremos evitar adubo animal devido ao odor que desprendem, pois se levarmos este recipiente para interiores será desagradável.
A adubação é feita por adubo NPK formulação 10-10-10, diluída em água, como ensinamos já algumas vezes: 1 colher medida para 2 litros de água.
Como o substrato é raso, deveremos colocar pouco líquido e adubar pelo menos uma vez ao mês.

Passo a passo da montagem do arranjo

Preparando o fundo e vedando a telha


Preparando o epoxi
Como a telha de cumieira tem um canal entre as paredes, a colocação de substrato poderia escorregar ao longo da telha e cair.
O truque é colar pedriscos de médio tamanho, com cola de azulejo, procurando escondê-la, já que é branca. 
Colando as pedras e colocando a manta geotextil
Este “barco” assim formado poderá reter o substrato.
Não se esquecer de deixar uns pequenos furos para drenar o excesso de regas. Fazer esta montagem e deixar secar para prosseguir.

Colocar uma camada de pedriscos pequenos ou cacos de vasos bem finos no fundo para que haja boa drenagem.
Colocar areia de construção úmida sobre os cacos e depois o substrato. Não colocar muito, já que as plantas vêm com torrão.



arranjo de suculentas em telha

Plantando as mudas

Muda de suculenta com torrao pronta para plantar

Retirar a muda da embalagem com cuidado.
Se tiver muito torrão, procurar diminuí-lo sem danificar as raízes.


Arrumar harmoniosamente.



Decorando com pedriscos ou musgo


Decorando o arranjo com pedriscos

Adicionar elementos de enfeite, como pedras decorativas, conchas, pequenas cerâmicas.
Evite decorar demasiado, perderá o efeito com poluição visual.
Regue levemente para que o torrão tenha aderência ao substrato.
Deixe fora do sol por pelo menos uma semana, depois vá levando para posição mais ensolarada.
Não deixe no sol quente da tarde.

Um material de acabamento deverá ser pensado, poderá ser de pedrinhas, para cactos e suculentas ou de musgo vivo ou seco para as avencas e samambaias.

Optando por um arranjo com musgos e avencas

Regando o arranjo de suculentas
Se desejar, poderá fazer um mini jardim de musgos e samambaias e avencas.
Você cultivará então dentro de casa, em ambiente iluminado, mas sem sol.
O substrato usado é o composto orgânico, um pouco areia e um pouco de turfa.
Também sem adição de adubo animal, pelas mesmas razões já explicadas.
A turfa tem pH mais baixo e é excelente para avencas e musgos.
Proceder igual ao outro cultivo já explicado, somente que estas plantas apreciam mais a umidade, então deverão receber água mais frequentemente.


Escolhendo as plantas para o arranjo em telha

Dica  !!!

Opte por escolher uma das plantas de coloração ou formato diferente, ligeiramente maior.
Será o ponto focal do arranjo.
Agora, vamos até a floricultura garimpar as plantas.
Tarefa agradável e que costuma ser meio onerosa, pois nos encantamos com tudo, saindo com o automóvel cheio de novas amigas.
Faça uma lista prévia e telefone para saber valores e se a empresa tem o que deseja isto evitará caminhadas inúteis.
Combine suculentas de formatos diferentes ou cactos com suculentas. 
O cultivo e o manejo deverá ser o mesmo, então deverá ter o mesmo tipo de substrato para que as plantas tenham a mesma quantidade de água e luminosidade.
Se optar por avencas e samambaias, escolha mudas bem pequenas para seu conjunto durar mais.

Suculentas em arranjo de telha

A técnica é simples e o diferencial ficará por conta de cada um, mas uma dica: opte por escolher uma das plantas de coloração ou formato diferente, ligeiramente maior, será o ponto focal do arranjo.
E depois sente-se e curta seu trabalho, aceite os elogios com sorriso e verá que muitos amigos irão querer uma peça igual.


Fichas das Plantas

Neste artigo estamos incluindo fichas técnicas das plantas que foram citadas:
É só clicar no link que será encaminhado para o grupo pertencente à planta pesquisada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.