quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Azedinha-listrada – Oxalis versicolor


 Oxalis versicolor,
Foto: Peganum
A azedinha-listrada é uma planta herbácea, bulbosa e florífera, que chama a atenção por suas curiosas listras no verso das flores. As folhas são trifoliadas, como nos trevos, porém com folíolos lineares e delicados. As flores são brancas, em forma de funil e com cinco pétalas. Seu aspecto listrado se dá pois apenas um lado de cada pétala é margeado por uma listra vermelha no verso. No início da manhã é possível observar a beleza da planta em todo o esplendor, pois as flores em botão evidenciam as listras em espiral. Quando o sol já predomina, as flores abrem-se completamente, de forma que elas aparentam ser apenas brancas. O florescimento ocorre no final do inverno e pode perdurar até o verão.
No jardim, esta azedinha é ideal para formar pequenos “montinhos” vistosos em jardins rochosos. Também pode ser utilizada como bordadura ou na composição de jardins campestres. Como suas listras são vistas somente quando as flores ainda estão fechadas, ou quando sao vistas por baixo, é interessante plantá-las em jardineiras suspensas ou cestas, de forma que fiquem na altura dos olhos. Outro uso interessante é a combinação com outros tipos de azedinhas do gênero Oxalis, formando uma pequena coleção, preferencialmente em vasos rasos, largos e elevados.
photo

oxalis versicolor


Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Não tolera encharcamentos, que facilmente provocam o apodrecimento do bulbo. Não é resistente ao frio ou geadas fortes, mas rebrota na primavera se o bulbo não for congelado. Multiplica-se por divisão dos bulbilhos formandos entorno do bulbo principal.Escrito por  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.