sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Receitas caseiras contra as pragas mais comuns


Cochonilha
Como é? Marrom e cascudinha ou branca e peluda como um algodão.
Onde fica? Nos brotos ou na “palhinha” das plantas.
Como descubro? Deixa manchas amareladas nas folhas.
O que faço para me livrar dela? Passe algodão umedecido em óleo de cozinha ou óleo de Neem. Se a área afetada for grande, borrife água com algumas gotas de detergente neutro. Se a planta tiver folhas grandes e duras, esfregue-as delicadamente com uma escovinha de dente molhada com detergente neutro e, depois, enxague bem. Lugares secos e fechados são um chamariz para esses insetos. Por isso, uma forma de evitar o aparecimento tanto da cochonilha branca quanto da de carapaça (marrom) é melhorar a ventilação ambiente, aumentando o espaçamento entre os vasos.

Pulgão
Como é?
 Parece um besourinho preto, verde ou amarelo.
Onde fica? Em brotos, botões e flores.
Como descubro? A planta enche de formiguinhas, que são atraídas pelo líquido açucarado que os pulgões excretam.
O que faço para me livrar dele? Para ataques isolados, limpe com algodão — eles são numerosos, mas morrem num espremer de dedos. Plantas que estiverem em vasos pequenos podem ser lavadas com água e algumas gotas de detergente neutro (nessa proporção, o detergente não faz mal às plantas mesmo que escorra pela terra ou substrato). Se a planta tiver folhas duras e resistentes, tente limpá-la com um jato de água forte antes de borrifá-la com Orobor N1 diluído em água (na porporção de 5 ml ou 1 colher de chá para 1 litro de água). O Orbor é um óleo extraído da casca de vários cítrus (laranja, lima, limão), encontrado em grandes casas de produtos agrícolas. Na falta dele, troque por óleo de Neem, que, apesar de cheirar a fritura velha, pelo menos é fácil de encontrar em qualquer floricultura.

Lesma e caracol
Como são?
 Nojeeeeeeentos.
Onde fica? Nos brotos e no meio do substrato.
Como descubro? Folhas, flores ou brotos aparecem comidos e com aquele inconfundível rastro brilhante.
O que faço para me livrar deles? Com luva (claaaaro), cate-os manualmente à noite, já que eles têm hábitos noturnos. Se a infestação for grande, quando começar a anoitecer, deixe perto dos vasos rodelas de chuchu e retire-as em duas ou três horas (mas prepare o estômago, porque estarão cheias de bichos viscosos…). Se não tiver chuchu, valem outros alimentos bem aquosos, como melancia, abóbora e tomate. Como medida preventiva, não deixe o vaso diretamente no chão: se não puder pendurá-lo na parede ou no teto, coloque-o sobre um suporte de ferro. Outra forma de evitar o surgimento dessas pragas é recolher folhas secas do gramado ou de canteiros próximos.
Outros insetos
Quem são? Moscas, formigas, lagartas, percevejos…
O que faço para me livrar deles? Borrife Orobor N1 ou óleo de Neem diluído em água, na proporção de 5 ml (uma colher de sopa) de óleo para 1 litro de água. É tiro e queda! Formigas só são um problema se fizerem ninho no vaso ou se forem do tipo cortadeira, que de fato destroem as folhas. Na maioria dos casos — especialmente em orquídeas — as formigas são um indicador de que há infestação de pulgões ou cochonilhas, já que são atraídas pelo líquido açucarado que eles secretam. Se não notar nenhum dos dois “criminosos” e, mesmo assim, sua planta estiver com formigas, é possível que elas tenham sido atraídas pelo açúcar que o botão produz antes de virar flor. Nesse caso, pode relaxar que elas são do bem.Link

Um comentário:

  1. Olá!! Adorei a dica! A pouco tempo algumas de minhas plantas apresentaram a tal da Cochonilha, que é bem nojetinha, e quase não achei material a respeito. Mas conesegui me livrar delas fazendo o tratamento de algodão com álcool. Funcionou bem! Que bom que você publicou aqui. Suas dicas são ótimas. Um Abraço!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.