quarta-feira, 26 de junho de 2013

Como cuidar das plantas no frio?

Alessandro Terracini

Alessandro Terracini


Chegou a estação mais fria do ano. Com isso, surgem algumas dúvidas em relação aos cuidados com as plantas daquele lindo jardim que construímos nas últimas semanas. Vamos a algumas dicas e explicações antes de tomar um chocolate quente curtindo a natureza que cultivamos e fizemos crescer em nossa casa!
Quais espécies são mais adaptadas ao inverno?

Veja algumas espécies de plantas que se dão bem no inverno


As azaleias (Rhododendron simsii) são arbustos de floração abundante que devem ser cultivados em sol pleno 

Originária do Japão, China e Coreia, a Camélia (Camellia japonica) dá flores brancas, cor-de-rosa, vermelhas e até bicolores durante o outono e o inverno.

Plantação de caquis. O caquizeiro (Diospyros kaki,) é originário da China e foi trazido ao Brasil por imigrantes japoneses no início do século 20. A árvore aprecia clima ameno e frio.

Figueira (Ficus) do Parque da Luz, no Centro de São Paulo. Há mais de 750 espécies de figueira, em geral árvores -algumas de grande porte-, embora existam também na forma de arbustos .

A Gardênia (Gardenia jasminoides) é uma planta arbustiva que chega a atingir dois metros de altura. Suas flores são extremamente perfumadas e suas folhas de um verde escuro são perenes  

A Jabuticabeira (Myrciaria cauliflora) é nativa da Mata Atlântica. De crescimento lento, leva cerca de dez anos para começar a produzir frutos 

Flor da árvore conhecida como pata de vaca (Bauhinia forticata). Nativa da Mata Atlântica, possui belas flores e é muito usada como medicamento 

Pomar com pessegueiros (Prunus persica), árvore de pequeno porte, nativa da China e de bela floração cor de rosa 

A Primavera (Bougainvillea glabra) é uma trepadeira lenhosa que também pode ser cultivada como arbusto. Tem florescimento abundante e colorido

O ipê roxo (Tabebuia impetiginosa), nativo da América do Sul, tem crescimento moderado a rápido e pode atingir dois metros de altura. A floração é abundante e acontece no final do inverno 

Durante os meses de junho, julho, agosto e setembro, no sul e no sudeste do país, algumas espécies se cuidam sozinhas. Elas entram em um processo semelhante à hibernação dos animais e simplesmente adormecem. São plantas que diminuem a velocidade de seu crescimento vegetativo e acumulam energia para florescer com força total depois do frio. Entre elas, encontram-se muitos arbustos e árvores, que necessitam de poda de limpeza nesta época.
Por outro lado, algumas espécies carecem de mais atenção. Os canteiros de hortaliças, por exemplo, podem ser cobertos por uma camada de folhas e galhos secos, técnica que servirá como isolante térmico, além de repor a matéria orgânica, melhorando a fertilidade e a textura do solo.
A série de cuidados possíveis durante o frio inclui, ainda, no caso de espécies maiores tais como árvores e arbustos, a remoção de galhos secos, malformados e doentes para que a luz do sol se distribua melhor por toda a superfície da planta.
Outra dica: durante o inverno, regue as plantas somente quando a terra começar a secar, porque o frio reduz a evaporação da água.

Espécies que gostam do frio

Vale lembrar que algumas espécies atingem seu esplendor justamente no tempo gelado. Por isso, vale a pena saber como podar, adubar e proteger cada uma delas conforme suas necessidades e características, uma prática que pode garantir um jardim florido durante todas as estações do ano.
Ipê roxo, pata de vaca, primaveras, camélia, azaleia e gardênia são boas dicas para o cultivo no inverno. Também ficam bonitas nessa época árvores frutíferas que perdem folhas: jabuticabeira, caquizeiro, figueira, pessegueiro e pereira.
Aproveite o inverno para combater pragas e doenças: como a maioria delas reduz sua proliferação neste período, é um bom momento para controlá-las de forma mais eficiente. Tenha cuidado com as exceções à regra: algumas doenças provenientes de fungos aumentam, principalmente em regiões com longos períodos chuvosos.
Para ministrar tratamentos de doenças em plantas, como fungicidas e remédios para controle de pragas, entre outros, é indicado contar com o trabalho de um profissional jardineiro, agrônomo ou paisagista.Link

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário,é muito importante pra nós.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.